Home Notícias
Ivete Sangalo, Bell Marques e Ricar…

Ivete Sangalo, Bell Marques e Ricardo Chaves no encerramento do Carnatal 2015


Depois de quatro dias de muita folia, o Carnatal 2015 chegou ao fim neste domingo e inicio da madrugada de segunda-feira, com muita animação e alegria nos quatro blocos que agitaram o corredor da folia.Ivete Sangalo abriu e Ricardo Chaves e Bell Marques fizeram dois encerramentos da folia.

Ivete Sangalo com o bloco Coruja abriu o último dia de carnatal saindo na frente, para em seguida entrar a banda natalense Grafith puxando o Swingaê, seguido de Ricardo Chaves com o Bicho e a banda Oito7Nove4 e Bell com o Vumbora!.

Quebrando uma tradição de 23 anos, Vumbora! de Bell Marques e a banda dos filhos Rafa e Pipo foi o último bloco passar pela pelo corredor da folia finalizando o Carnatal, depois do encontro dos trios de pai e filhos.

Mas o baiano Ricardo Chaves, que tradicionalmente fechava o Carnatal, demonstrando que não gostou da mudança acertada entre produtores de Bell e a Destaque Promoções, organizadora do evento, fez o seu encerramento em outro local, na sua saída do circuito de trios elétricos.

Com os foliões do bicho, Chaves fez o seu encerramento com o trio elétrico estacionado na lateral do estádio Arena das Dunas, onde era a concentração para a saída dos caminhões do blocos.

Antes dos blocos, a banda potiguar Cavaleiros do Forró abriu a folia no palco da Skol, onde também aconteceu o final da festa com a banda Cheiro de Amor.

IVETE

Alheia a briga para encerrar o Carnatal, a baiana Ivete Sangalo abriu a folia com o seu bloco Coruja e não deixou ninguém parado na pista, nos camarotes e arquibancada do corredor da folia.

Com as pernas de fora, trajando um vestido dourado curto, a musa baiana não levantou só o seu traje enquanto cantava e dançava em cima do trio. Ela fez levantar poeira e eletrizou seus foliões do bloco cantando seus sucessos, como “Levantou Poeira”, “Tempo de Alegria”, “Dançando”, “Quando a Chuva Passar” e outros.

Ivete ainda aproveitou o Carnatal para lançar sua nova música “O Farol”, que segunda ela, em declaração antes do evento, “vai ser um privilégio lançar a nossa nova música para os meus fãs potiguares”.

Uma das estrofes da música diz: “Eu posso ser o seu vampiro/Eu posso ser o seu anjo bom/Então relaxe baby, mate sua sede, curta o meu som”.

A baiana, que já puxou vários blocos nestes 25 anos de Carnatal, se apresenta pela segunda vez com o seu bloco Coruja. Antes, Ivete dividia o bloco Cerveja&Coco com a banda Asa de Águia de Durval Lelys.

“É uma energia muito boa e espero muita alegria", disse Ivete ao GShow antes do Carnatal.

NAÇÃO GRAFITHEIRA

Depois de Ivete, a banda mais famosa do Rio Grande do Norte, a Grafith, que tem seus fãs denominados de “nação grafiteira”, entrou no corredor da folia puxando o bloco Swingaês, que no sábado saiu com Léo Santana, ex-Psirico.

Com 27 anos de estrada, a banda natalense é formada pelos irmãos Kaká, Júnior, Carlinhos e Joãozinho. Júnior Grafith atualmente é vereador em Natal.

A banda tem o seu público nos bairros populares da capital potiguar com seu repertório mais escrachado, mas também tem admiradores nas classes A e B quando se apresenta em festas e eventos empresariais.

Na versão popular, Grafith mistura axé, reggae e arrocha, com letras que fazem a alegria de uns, enquanto outros torcem o nariz.

O BICHO PEGOU

Como já tinha acontecido no sábado, Ricardo Chaves mostrou no domingo que o seu  bloco Bicho, que puxa há 23 anos no Carnatal, não é apenas um bloco qualquer. “O bicho é um estado de espírito”, gosta de repetir o baiano enquanto desfila suas músicas de sucesso.

Neste domingo, mais uma vez, Ricardo Chaves fez o seus foliões saírem do chão numa animação que contamina camarotes e arquibancada.

De cima do trio elétrico, Chaves tem completo domínio da massa na pista, tanto que a pedir para os foliões levantarem as mãos e baterem palmas, a galera responde ao comando e aí o “Bicho” realmente pega. Os foliões cantam e dançam ao som da música que é um hino do bloco: “É o Bicho”.

O refrão “É o bicho é o bicho, vou te devorar, crocodilo eu sou” ecoa com tanta força do bloco que contagia a todos no corredor da folia.

Ricardo Chaves, Bell Marques e Durval Lelys são os ícones do Carnatal nestes 25 anos de realização do evento que acontece no pátio externo do estádio Arena das Dunas, em Natal.

DE PAI PARA FILHO

Depois de comandar a banda Chiclete com Banana por quase 30 anos, Bell Marques, que desde o ano passado está em carreira solo, é o dono do bloco Vumborá!, o último a entrar no corredor da folia para encerrar o Carnatal 2015.

A primeira volta do bloco foi sob o comando da banda Oito7Nove4, com Rafa e Pip, filhos de Bell. Na segunda volta, assim como aconteceu na abertura do Carnatal, na quinta-feira, aconteceu o encontro dos trios elétricos de pai e filhos no corredor da folia.

Bell Marques seguiu com o seu trio pelo corredor da folia para encerrar o evento, que este ano, devido a crise, recebeu um público menor na arquibancada e camarotes. As vendas de abadás também tiveram queda.

Segundo os cambistas de abadás, que geralmente comercializam estas vestimentas que dão acesso aos blocos, o movimento este ano foi muito ruim, com pouca procura. O abadá do Vumbora! de domingo, que custava R$ 180,00 oficialmente, estava sendo oferecido a R$ 150,00 e não havia compradores.

Dos nove blocos que saíram neste Carnatal 2015, apenas o sábado do bloco de Bell Marques teve seus abadás todos vendidos, antes mesmo da folia. Este ano, o Vumbora! saiu as quatro noites de Carnatal, nos anos anteriores saia três vezes.

O encerramento do Carnatal 25 anos com o trio de Bell Marques não agradou muitos foliões que protestaram nas redes sociais. Segundo um folião, o cantor baiano deveria ter respeitado a tradição destes 23 anos de Ricardo Chaves encerrando o evento.

Mesmo com este deslize de Bell Marques, o cantor continua agradando os foliões com os sucessos antigos da época do Chiclete com Banana. As músicas como “Valeu”, Voa, Voa”, Se me Chamar eu Vou” e “Nega do Cabelo Duro” são hinos que não podem faltar num carnaval fora de época como o Carnatal.

Este ano, Bell cantou novos sucessos, como “Desce Coladinho” e “Cabelo de Chapinha”.

No FaceBook de Bell Marques, na foto de apresentação, a mensagem é referente ao evento natalense: “Foi tão bonito, tão intenso, tão maravilhoso cada segundo! Obrigado, Carnatal”.


Outras notícias
23/02/2020
Depois de Brown, Monobloco agita domingo de Carnaval em Natal

Depois de Carlinhos Braw, banda Monobloco agita o domingo de Carnaval em Ponta Negra


31/12/2019
Translado autônomo tem melhor preço do aeroporto de Natal para hotéis de Ponta Negra

As tarifas dos táxis e dos aplicativos que operam no Aeroporto Internacional de Natal baixaram de preços nesta alta temporada 2020.


27/12/2019
Gastronomia, música e artesanato no espaço da Árvore de Natal até 6 de janeiro

Considerada a Árvore de Natal mais alta do Brasil, com 110 metros, numa estrutura metálica com 400 mil micro lâmpadas de led nas cores prata e dourado…


25/12/2019
Show de Dorgival Dantas nesta quarta na Árvore de Natal

Dando continuidade a programação do Natal em Natal, a  prefeitura de Natal programou para esta quarta-feira, dia 25 de dezembro, a partir das 19 horas…











Publicidade

Publicidade