Home Notícias
Novo aeroporto e turismo criativo s…

Novo aeroporto e turismo criativo são temas do primeiro dia do Fórum de Turismo do RN


Construção do novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante e “Turismo Criativo em Cenário Competitivo” foram os temas das palestras de abertura do 5º Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte, que foi aberto na manhã desta quarta-feira, 19, no Centro de Convenções de Natal.

O engenheiro Irbenom Gomes, superintendente do aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, mostrou as perspectivas para o turismo com a sua inauguração no dia 15 de abril, data da chegada do primeiro voo, enquanto o ex-ministro de Turismo do governo de Fernando Henrique Cardoso, Caio Luiz de Carvalho, falou do turismo criativo para atrair mais turistas para as cidades que adotaram este processo.

O representante da Inframérica, consórcio que está construindo o novo aeroporto com capacidade para operar com fluxo de 6,2 milhões de passageiros anos, criticou o governo do Estado por não desonerar a cobrança do ICMS sobre querosene de avião, que tem taxa de 17%, bem como não ter aceitado a oferta de divulgar as potencialidades turísticas do Rio Grande do Norte nos aeroportos administrados pela empresa.

“Precisamos mostrar o Rio Grande do Norte. Falta agressividade. Os empresários de outros destinos vêm de fora e fazem propaganda aqui no nosso Estado. Temos de nos promover mais, sair da zona de conforto que nos fez parar o trabalho. Onde estão os voos charteres que recebíamos nos finais de semana?”, indagou Gomes.

Segundo ele, a Inframerica apresentou para o governo de Rosalba Ciarline um projeto para redução de ICMS do combustível de aviação, mas até agora nenhuma reposta. “Quando o DF teve a redução desse imposto, conquistou 56 voos novos em dois meses. Queremos o mesmo em Natal”, afirmou.

O ex-ministro do Turismo falou das cidades criativas, citando Nova Iorque, São Francisco e Barcelona, entre outras, no exterior, e Gramado, Salvador e Brotas, no Brasil, além de um país, o Peru.

Segundo o ex-ministro, “turismo criativo é o processamento criativo e correto dos recursos naturais, culturais e humanos de um destino, de forma a proporcionar experiências memoráveis aos turistas”.

 Na parte da tarde, o presidente da Flyatour, Claiton Armelin, também bateu na tecla de redução do ICMS sobre o querosene de aviação para a retomada dos voos charters para Natal, bem como criticou a falta de investimentos do governo do Estado na divulgação e promoção do destino Natal.

Ele lembrou quando Natal recebia mais de 30 voos charters por final de semana. Para a retomada destes fretamentos pelas operadoras de turismo, Armelin só vê uma solução: “a redução da taxa de ICMS dos atuais 17%”.

Depois de Armelim, foi a vez da palestra do presidente da AVISP (Associação dos Agentes de Viagens do Interior de São Paulo), Marcelo Matara, cujo tema foi Natal como destino de preferência dos agentes das cidades do interior paulista.

Segundo o presidente da Flytour, mesmo o setor público não investindo em publicidade e não prestigiando os eventos dos agentes no interior paulista, a capital potiguar continua na preferência como destino turístico pelo trabalho feito no passado pelos empresários e pelo governo do então governador Garibaldi Alves.

Na palestra, Armelin também falou das perdas de voos para a região Nordeste, citando algumas  capitais, como Fortaleza, que teve 29 voos a menos entre 2012 e 2013; Salvador, que sofreu a maior redução, de 122 voo, passando de 940 para 818; Recife foi o que perdeu menos, 25; enquanto Natal teve uma queda de 38 voos, passando de 224 em 2012 para 186 em 2013.

Para o presidente da Flytour, a redução dos voos é uma consequência dos preços das passagens áreas e também da falta de investimentos em divulgação dos destinos.

Na visão de Armelin, a redução do ICMS no combustível de aviação para a volta dos voos charters e investimentos em divulgação e promoção do destino são dois componentes que precisam ser colocados em prática o mais rápido possível.

“Queremos que Natal volte a ter o seu DNA”, disse o presidente da Flytour, para em seguida explicar o seu significado, que corresponde a “Divulgando Natal Agora”.

Depois da palestra de Armelin, houve um debate com a participação de representantes da hotelaria e agências de recpetivos, com a presidente da agência Potiguar Turismo, Decca Bolonha, criticando o governo do Estado por não priorizar o turismo. Ela criticou diretamente a governadora Rosalba Ciarline pelo seu governo não investir na divulgação do destino.

 

Na segunda palestra da tarde, o presidente da AVIESP, Marcelo Matara, abordou a preferência dos agentes do interior paulista pelo destino Natal. Pelo sexto ano consecutivo, a AVIESP faz pesquisa com os agentes da região sobre o destino de preferência e Natal é o grande vencedor.

Para Matara, governo e empresários precisam estar antenados com as demandas do mercado, informando que pesquisas apontam que mais de 30 milhões de novos turistas nos próximos anos estarão viajando. Segundo ele, os novos turistas vão procurar destinos, mas cabe ao Rio Grande do Norte investir em divulgação e promoção para captar este contingente de pessoas que vai viajar pela primeira vez.

O fórum é uma realização da Argus Eventos de Turismo, que tem como sócios o jornalista Antônio Roberto Rocha e Gustavo Porpino, ex-diretor da Emproturn (Empresa de Promoção do Turismo do Rio Grande do Norte).

O presidente da ABIH nacional, Enrico Fermi, que participou de debates sobre o turismo, elogiou a realização do fórum. Segundo ele, “o fórum é o momento de visualizar os acertos e erros” do turismo potiguar.

“Cerca de 35 milhões de brasileiros colocaram as viagens na sua cesta de compras. Ninguém acorda dizendo que quer ir para Natal. Se não melhorarmos a nossa infraestrutura, vamos ficar de fora da festa. Esperamos que a mobilidade urbana no entorno do novo aeroporto esteja pronta”, comentou.

O fórum tem continuidade nesta quinta-feira com palestras e reunião dos agentes de viagens com representantes de empresas áreas.


NÚMEROS DO NOVO AEROPORTO

- R$ 650 milhões previstos de investimentos pela Inframerica;

- R$ 220 milhões já foram investidos pelo governo Federal na pista de pouso, taxiamento e drenagem;

- 40 mil metros de área construída;

- 6,2 milhões de passageiros anos é a capacidade do terminal de passageiro;

- A pista de 3 mil metros e 60 metros de largura tem condições de receber os gigantes aviões Aibus A380;

- 8 pontes de embarque (fingers) no novo aeroporto


Outras notícias
04/04/2021
Governo do RN flexibiliza restrições e reabre os passeios em Natal e litoral

Com a redução de novos casos de covid-19 no Estado, o Governo do Rio Grande do Norte flexibiliza as restrições nas ações de contenção da disseminação…


20/03/2021
Natal fica sem passeios de bugues com as medidas restritivas do governo do RN

Medidas restritivas do Governo do Rio Grande do Norte suspende passeios de bugues em Natal


09/10/2020
Translado autônomo tem melhor preço do aeroporto de Natal para hotéis de Ponta Negra

As tarifas dos táxis e dos aplicativos que operam no Aeroporto Internacional de Natal baixaram de preços nesta alta temporada 2020.


16/06/2020
Lagoa do Carcará, o paraíso é aqui!

A lagoa do Carcará com sua água cristalina é uma ótimo refugiu e fica no município de Nísia Floresta, a 40 km ao sul de Natal.










Publicidade

Publicidade