Home
Fernando de Noronha
Fernando de Noronha

Fernando de Noronha

Fernando de Noronha

Um dos destinos mais desejados pelos brasileiros e com a praia considera a mais bonita do mundo – a praia do Sancho –, Fernando de Noronha, entre os meses de março a junho, promove sua promoção de baixa estação, a Temporada Mais Noronha, concedendo descontos de até 30% em passagens aéreas, hospedagens e restaurantes.

A campanha Temporada Mais Noronha 2015 para promover o Arquipélago de Fernando de Noronha foi lançado na quinta-feira, 26 de fevereiro, em Natal, na churrascaria Sal & Brasa, reunindo operadoras e agências de viagens da cidade e convidados.

A Ilha de Fernando de Noronha tem 17 quilômetros quadrados e está a 360 km de Natal e a 545 km de Recife. De Natal, apenas 1 hora de vôo.

Com um mar de cores que variam do verde ao azul turquesa, Fernando de Noronha é um lugar único no Brasil, que deve ser visitado por aqueles que adoram a natureza e não estão preocupados em andar, andar e andar para descobrir as mais belas paisagens, as praias mais fantásticas e o fundo do mar mais colorido e repleto de vida marinha, com destaque para os golfinhos, tartarugas, arraias e tubarões.

A maioria das hospedagens não é luxuosa, mas atualmente as pousadas familiares administradas pelos ilhéus (moradores) estão melhores. Muitas já têm piscina, e o conforto nos quartos melhorou muito.

As melhores pousadas oferecem quartos ou apartamentos com TV, frigobar e chuveiro privativo. Outras já têm telefone no quarto ou apartamento.

As melhores pousadas são a Maravillha e a do Zé Maria, que possuem todo o conforto e charme para atender visitantes mais exigentes.

Para os amantes do mergulho, ir a Fernando de Noronha e não dar de frente com um tubarão (pode ser até o lixa) é o mesmo que ir a Roma e não avistar o Papa da sacada da Praça São Pedro.

Para os turistas normais, o clímax é o passeio de barco pelo mar de dentro (continente), quando aparecem os golfinhos. Aí a festa é geral, não importa se você é criança ou adulto, esses mamíferos encantam a todos. E cada um sai em busca dos melhores lugares para tentar fotografas estes adoráveis golfinhos que muitas vezes acompanham os barcos por alguns minutos. Com muita sorte, é até possível observar os pulos desses dóceis golfinhos rotadores.

Clique aqui para ver o mapa turístico

Econoronha

Desde 2012, a EcoNoronha é concessionária vencedora do processo licitatório para o contrato de concessão de prestação de serviços de apoio à visitação pública e cobrança de ingressos no Parque Nacional Marinho  Fernando de Noronha, PE.

Fiscalizada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, a Econoronha pertence ao grupo Cataratas do Iguaçu S.A, empresa 100% brasileira, que já administra os parques Iguaçu, em Foz do Iguaçu (PR), e Complexo Paineiras Corcovado, que busca melhorar o atendimento aos visitantes no Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Em Fernando de Noronha, a Econoronha controla a visitação nas praias do Sancho, Atália, do Leão e as baías dos Porcos, Golfinhos e Sueste.

A Econoronha numa primeira etapa realizou várias obras de melhoria da infraestrutura do PARNAMAR. Foram feitas a revitalização e manutenção de trilhas e mirantes, bem como melhoria de infraestrutura nas áreas de visitação e pontos de acesso, acessibilidade, nova sinalização e monitoramento

Com as melhorias, a Econoronha instituiu a cobrança de um ingresso individual e intransferível que dá direito ao visitante a acessar todas as áreas de visitação pública do PARNAMAR, como suas trilhas e  praias.

O ingresso integral custa R$ 162,00 desde setembro de 2013 pelo período de permanência na ilha. Para os brasileiros, há um desconto de 50% e o ingresso custa R$81,00.

Ele dá direito a entrar nas praias do Sancho, Atália e do Leão e nas baías dos Porcos, Golfinhos e Sueste.

O Arquipélago

Fernando de Noronha é um arquipélago formado por 21 ilhas e ilhotas, ocupando uma área de 26 km2, que apesar de ficar na costa do Rio Grande do Norte, a 360 km de Natal, é administrado pelo governo de Pernambuco, por decisão da Constituição de 1988. Está a 545 km de Recife. Antes, Fernando de Noronha era um território Federal.

Com fuso horário mais uma hora em relação à de Brasília, o arquipélago Fernando de Noronha tem origem vulcânica. Seu topo é uma montanha submarina, cuja base fica a 4 mil metros de profundidade.

A ilha principal é Fernando de Noronha, com 17 quilômetros quadrados, única habitada. As outras são menores, como a da Rata, do Meio, Sela, Lucena, Rosa e Ginete.

A menor BR- do Brasil, a BR-363 corta a Ilha no sentido longitudinal numa extensão de 16 km, ligando o Porto (Nordeste) a baía Sueste. É a única rodovia asfaltada da Ilha, as demais são de terra batida, com muitas pedras e buracos. 

Uma parte do arquipélago, tanto em terra como no mar, foi transformada em Parque Nacional Marinho, controlado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováis (Ibama), que cobra de cada visitante uma taxa de permanência na Ilha. A taxa diária por pessoa é de R$ 48,20, cobrada logo na chegada ao aeroporto. O pagamento tem que ser em espécie, não aceitando cartão nem cheque.

História

O arquipélago de Fernando de Noronha foi descoberto em 1503 por Américo Vespúcio, na expedição de Gonçalo Coelho, porém mais tarde foi doado pela Coroa portuguesa para um nobre lusitano chamado Fernando de Noronha, que o batizou com o seu nome. Mas nem a Coroa nem ele estavam muito a fim do lugar, que acabou sendo ocupado pelos holandeses e pelos franceses.

Em 1737, Pernambuco resolveu tomar a Ilha para o Brasil, que já serviu de base para os norte-americanos durante a 2O. Guerra Mundial, e de presídio para presos comuns e políticos.

Fernando de Noronha já foi visitada por muitos pesquisadores, como Charles Darwin, e serviu de base de apoio para os primeiros vôos entre a Europa e o Brasil, entre as décadas de 20 e 30.

As Praias

As mais bonitas e melhores praias para se tomar banho em Fernando de Noronha são as do Sancho, Cacimba do Padre, Quixaba, do Bode, do Americano e da Conceição. A da Atalaia é mais indicada para mergulho livre na maré baixa, quando se forma uma piscina natural rasa com água transparente, que possibilita ver peixes coloridos mesmo sem máscara. O acesso a Atalaia é controlado pelos fiscais do Ibama, que estipulam uma cota diária de visitantes. A fila para entrar muitas vezes é enorme.

Atenção: na maioria das praias não existe infra-estrutura de bares ou restaurantes. Em algumas delas, recentemente foram instaladas uma espécie de quiosque para vender água e refrigerantes, cujos preços são mais altos. O ideal é levar as bebidas numa sacola térmica.

1) Cacimba do Padre – Areia clara e fofa, a praia está localizada próxima a Ilha Dois Irmãos. Cercado por vegetação nativa, o lugar também é redutos dos praticantes de surfe e bodyboardistas, principalmente entre dezembro e março, quando as ondas ficam mais forte, podendo chegar a 5 metros. Dessa praia tem-se o acesso a linda baia dos Porcos através de uma trilha hoje bem melhor da que existia anteriormente.

2) Baia dos Porcos – Piscinas naturais formam esta baia localizada em frente a Ilha Dois irmãos. Pedras vulcânica (coloração marrom e preta) dominam a paisagem. Na maré baixa, uma prainha aparece e é ótima para banho. O lugar é fantástico para fotos, principalmente depois de escalar o morro que a separa da baia do Sancho. A trilha até o Sancho também está melhor que há um ano atrás, mas é sempre bom tomar cuidado com os precipícios.  

3) Baia do Sancho – A praia mais bonita de FN, segundo a maioria dos turistas que a visitam. A praia fica no fundo de um rochedo. O acesso pode ser feito através de uma escadaria aberta na encosta, após penetrar numa escada de ferro encravada numa fenda da rocha. Pessoas obesas terão dificuldade para descer nessa escada. O outro acesso é pela baia dos Porcos, em trilhas que exigem algum esforço físico, mas vale apena depois tomar um refrescante banho em suas águas verdes e transparente. É nessa praia que os barcos que fazem o passeio pelo mar de dentro param para os turistas tomarem banho ou mergulharem. No inferno, entre março e julho, período de chuvas, é até possível encontrar uma cachoeira que se forma na encosta. 

4) Do Americano – Também de areia clara e fora, com ondas fracas, esta praia tem uma extensão de 400 metros e era a preferida dos das tropas norte-americanas que ocupavam uma base na ilha durante a 2 Guerra Mundial. Fica entre as praias do Boldré e do Bode, de onde se tem acesso a ela.

5) Boldró – Com ondas fortes, a praia, com fundo de recifes, é muito procurado pelos surfistas a partir de novembro. Ondas de até 5 metros fazem a alegria da rapaziada. Não é aconselhável para banho, porém é indicada para o pessoal que faz mergulho livre (snorkel). Localizada próximo a sede do Ibama e do hotel Esmeralda, a praia tem um mirante com um bar que é muito procurado no final da tarde para observar o pôr-do-sol.

6) Conceição – Próxima da Vila dos Remédios, a praia tem areia clara e fina. Ondas fracas proporcionam ótimos banhos para quem gosta de sossego e não é lá um Xuxa na natação. A partir de novembro até março, as ondas chegam a 1,5m e atraem os surfistas menos radicais, já que o seu fundo não possui recifes. Dessa praia se tem uma bela vista do Morro do Pico e da pedra do”Pião”, que se sustenta pela base final, numa demonstração de perfeito equilíbrio.

7) Cachorro – Também próxima da Vila dos Remédios, a praia tem ondas fracas e é boa para banho. Possui uma espécie de poço na encosta de um rochedo, onde os corajosos ilhéus pulam de pé ou de cabeça. Depois do banho de mar, uma boa pedida é tomar uma cerveja no bar do Cachorro, um dos poucos locais que abre à noite para os ilhéus e os turistas dançarem ao som de forró, regaee e MPB.

 8) Leão – Esta praia, como a do Sueste e da Atalaia, estão localizadas na costa voltada para o continente Africano, conhecida como “mar de dentro”. Acesso difícil, sua área é local de desova de tartarugas marinhas. Entre os meses de janeiro a junho, das 18 às 6 horas, o Ibama proibi sua visitação.O nome da praia é uma referência a uma pedra (ilha) que tem a aparência de um leão marinho. Chega-se até ela por uma estrada precária a partir da baia do Sueste. No alto dessa praia, um mirante natural, pode se avistar a Ilha Morro da Viuvinha, um santuário de aves conhecidas por este nome.

9) Sueste – Com acesso asfaltado, a baia tem uma praia ótima para banho, quando o sargaço não aparece em grande quantidade. Muitas vezes, é possível avistar pequenos cações que chegam à beira da praia atrás de cardumes de pequenos peixes. A areia é fora e clara. Tem quiosque de apoio.

10) Atalaia – Na maré baixa, uma piscina natural se forma numa área de arrecifes, proporcionando aos turistas um belo visual. Para quem gosta de fazer mergulho livre, em profundidade não superior a 1,5 m, o local é ideal, podendo se avistar muitos peixes coloridos. A visibilidade na água é grande. Não é preciso muitas vezes nem colocar máscara para ver os peixinhos.

11) Porto – Também conhecida por Santo Antônio, a praia tem cerca de 500 metros de extensão e fica no porto. Ela é mais procurada para mergulho livre num navio afundado na entrada da baia de Santo Antônio.

O que fazer na Ilha - Passeios

Passeio de Barco

Este passeio é o mais popular de Fernando de Noronha. Pelo menos 99% de quem vai a Ilha realiza o passeio de barco pelo mar de dentro, que pode ser feito pela manhã ou à tarde. O barco sai do porto e vai até a ponta da Sapata, pelo mar de dentro (virado para o continente), passando pelas ilhas Rata, do Meio e outras menores, além de percorrer diversas praias como do Cachorro, Conceição, do Boldró, do Americano, do Bode, Quixaba, Ilha Dois Irmão, Baía dos Porco, Baía do Sancho e Baía dos Golfinhos.

Na Baia do Sancho há uma parada para banho. É nesse passeio que o turista pode realizar seu sonho de ver os golfinhos bem de perto. Segundo os guias, há 99% de chance desses mamíferos aparecem para a alegria dos turistas. Vê-los ali bem pertinho do barco brincando de apostar corrida com barco é uma emoção única para os turistas. Um detalhe: o pessoal do Ibama, em suas palestras noturnas para os turistas que visitam a Ilha, informa que os golfinhos não estão ali brincando, mas apenas desviando a atenção dos invasores, ou seja, o barco dos turistas, com a intenção de proteger as fêmeas e seus filhotes.

Mergulho

Mergulhar em Fernando de Noronha é descobrir um mundo novo, cheio de cores, aventura e contemplação. Tartaruga, arraia, golfinhos e até tubarão estão lá no fundo do mar. Para vê-los, basta mergulhar. Para os mergulhadores profissionais, cruzar ou dar de cara com um tubarão, mesmo sendo o lixa, é o clímax dessa aventura. Para o pessoal que faz o mergulho de batismo, aquele que os instrutores passam algumas noções básicas de segurança, ver cardumes de peixes, uma arraia ou tartaruga, em profundidades em torno de 12 metros, já valeu a viagem a Ilha.

O mergulho de batismo custa R$ 375,00 (batismo) e R$ 320,00 (pessoal credenciado) na agência Atlantis. O batismo é feito geralmente próximo da Ilha Rata. Para quem já mergulha, existe pacotes diferenciados,  incluindo a roupa e a taxa. Preços sujeitos a alteração.

O melhor é consultar as operadoras de mergulho credenciadas: Atlântis (81) 3619-1371, Águas Claras (81) 3619-1225 e Noronha Drivers (81) 3619-1112.

Ilha Tour

O passeio é feito de bugue e começa por volta das 8 da manhã e vai até às 18 horas. O roteiro inclui visita a todas as praias e baías da Ilha com visitação permitida.  Ou seja, o roteiro contempla aqueles pontos considerados turísticos, com paradas para banho e almoço, que não está incluso.

Este passeio muitas vezes já pode ser contratado junto da compra do pacote para Fernando de Noronha.

A Nortaxi (81) 3619-1374 – empresa que trabalha com aluguel de bugue na Ilha, oferece o passeio com ou sem motorista-guia. O mais indicado é pegar com motorista-guia.

Caminhada histórica

A maioria dos pacotes das agências e operadoras já inclui a “Caminhada Histórica” no pacote. Os turistas visitam a Vila dos Remédios, onde está localizado o sítio histórico da Ilha, como o palácio São Miguel, sede administrativa da Ilha, o Forte e a igreja Nossa Senhora dos Remédios, o memorial Noronhense (espécie de museu), além de três praias (do cachorro, do Meio e da Conceição) que ficam próxima da vila.

Plana-Sub – Mergulho de prancha

Para quem gosta de aventura, o Plana Sub é um passeio-mergulho numa embarcação (barco) que pode rebocar cinco mergulhadores simultaneamente agarrados cada um na sua pranchinha (como aquelas de curso de natação).
O instrutor fica no meio acompanhando os iniciantes, que normalmente realizam dois mergulhos de 30 minutos de maneira alternada. O barco reboca o visitante que usa máscara e snokel para apreciar o fundo do mar.

O plana-sub pode ser praticado dentro ou fora da área do Parque Nacional Marinho.
A Embarcação Neucar oferece o passeio que deve ser contratado com antecedência.

A empresa Eliana também realiza este passeio-mergulho há 6 anos, pegando os turistas entre 7 e 8 horas da manhã nas pousadas, retornando por volta das 12 horas.

À tarde, entre 13 e 13h30, o veículo passa pelas pousadas do pessoal que contratou o passeio, voltando por volta das 17 horas.

Faça a sua reserva com antecedência.
Eliana – (81) 3619-1301) –
Embarcação Neucar – (81) 3619-18-93

A Neucar oferece passeio com pescaria com direito a saborear seu peixe a bordo.

Consulte sobre preço - e-mail:  barocneucar@hotmail.com .

Palestra do Ibama

De segunda à sábado, na sede do Ibama, acontecem palestras educativas a partir das 20 horas. As opções de lazer à noite na Ilha são poucas, e a palestra é uma boa pedida para quem gosta de conhecer a vida marinha. Os temas são variados e podem ser sobre golfinhos, tartarugas, tubarões, meio ambiente, reserva biológica do Atol das Tocas, entre outros assuntos. A entrada é gratuita. Um microônibus circula na ilha levando os turistas da pousada até a sede do Ibama, que fica na vila do Boldró.

Bar do Cachorro

Localizado na Vila dos Remédios, o bar é um dos poucos pontos de encontro de ilhéus e turistas no período da noite. Com pista para dançar, o forró, MPB e regaee são os ritmos que predominam. Nos finais de semana, sexta e sábado, dançar forró até de madrugada no bar do Cachorro é o maior divertimento de turistas e ilhéus.  

 


Onde ficar?

Pousada que oferece apartamentos confortáveis

R$ 585 (diária casal)

R$ 671 (diária em apartamento triplo)

R$ 465,00 (diária individual)



Atrações


Como Chegar?







Publicidade

Publicidade