Home Notícias
Passeios de Bugues, Vans e veículos…

Passeios de Bugues, Vans e veículos 4x4 suspensos em Natal

Policia Militar faz blitz no acesso a praia de Genipabu para coibir passeios de buggy
Policia Militar faz blitz no acesso a praia de Genipabu para coibir passeios de buggy

Com as medidas restritivas do Governo do Rio Grande do Norte que editou decreto em conjunto com a Prefeitura de Natal, instituindo medidas mais duras para promover o isolamento social e evitar o avanço do coronavírus no Estado, os passeios de bugues,  vans e veículos 4x4 Offroads para pontos turísticos do litoral potiguar foram suspenso a partir deste sábado, 20 de março, até 2 de abril.

No sábado, nas dunas de Genipabu, um dos pontos turísticos mais visitados pelos turistas, a Polícia Ambiental da Polícia Militar abordou bugueiros (profissionais habilitados para dirigir bugues credenciados pela secretaria Estadual de Turismo do RN) que estavam desrespeitando o decreto.

Os bugueiros foram obrigados a suspender o passeio e retornar com os turistas para os hotéis em Natal.

O presidente do SindBuggy, Hertz Medeiros, disse ontem que a maioria dos 728 profissionais credenciados para fazer os passeios está respeitando o decreto, mas que neste primeiro dia teve colegas que infelizmente tentaram fazer o passeio para o litoral Norte, que passa pelas dunas de Genipabu, localizadas no município de Extremoz, a 20 km de Natal.

Medeiros também criticou o governo que colocou barreiras de policiais para não deixar os bugueiros fazer os passeios, mas motoristas autônomos de veículos 4x4, os chamados passeios Offroads, estavam fazendo passeios sem ser importunados.

Diante do decreto do Governo do RN que permitiu o funcionamento dos hotéis, pousadas e flats, o presidente do SindBuggy está sugerindo que os passeios de bugues possam ser realizados de forma reduzida, com um tempo de duração de 3 horas, para atender os turistas que chegaram em Natal neste fim de semana e serão obrigados a ficar confinados numa “prisão de luxo”.

 

Os tradicionais passeios de bugues têm duração média de 7 horas, com os turistas sendo pegos nos hotéis de Natal para fazer um roteiro que inclui as dunas e lagoa da praia de Genipabu, dunas e lagoas das praias de Pitangui e Jacumã.

“Os bugueiros na retomada das atividades no ano passado seguiram todos os protocolos de biossegurança feitos pelo Sebrae e Senac. O nosso passeio tem uma característica de ser feito num veículo aberto, com apenas 4 pessoas e mais o motorista, geralmente feitos com famílias e grupos de amigos”, explica medeiros.

Segundo o presidente do SindBuggy, o comitê cientifico e o governo do Estado poderiam rever esta proibição dos passeios de buggy, o principal da cidade, e abrir uma exceção para atender estes turistas que chegaram agora e não tiveram tempo de suspender suas viagens de férias para Natal. 

 

Hertz sugere que ao invés do passeio completo de 7 horas, o governo permita um passeio mais curto de 3horas só pelas dunas móveis e fixas da praia de Genipabu. 

O site natalonline neste sábado entrevistou um turista de Anápolis, Goias, que chegou no hotel Praiamar Express, na praia de Ponta Negra, para passar cinco dias na cidade. Segundo ele, ainda tentou adiar sua viagem, mas não conseguiu. Já era a segunda vez que adiava sua vinda para Natal.

“Para não perder os valores já pagos, ter um prejuízo total, a gente (ele e a esposa) achou por bem vir, mesmo que for para ficar no hotel”, explicou Jonathas.

Segundo o goiano, agora é ver o que é possível fazer dentro dos limites permitido pelo decreto, que também fechou bares e restaurantes entre os dias 20 de março e 2 de abril.

O decreto anterior, de 26 de fevereiro com validade até 17 de março, só fechou bares e restaurantes das 20 horas até 6 horas da manhã, enquanto os passeios estavam todos liberados.

Existem em Natal cerca de 15 passeios que parte da cidade para destinos como Genipabu/litoral Norte, Maracajaú, Punaú, Perobas, São Miguel do Gostoso e Galinhos, além dos passeios do litoral Sul como Piscinas Naturais de Pirangi, lagoas de Arituba e Carcará, Pipa, Barra do Cunhaú e Baia Formosa.

Estes e outros roteiros não podem receber turistas devido decreto do governo do RN que proibiu a abertura dos bares e restaurantes que davam suporte de apoio aos turistas.

As praias de Natal como Ponta Negra e as urbanas como Areia Preta, Miami Bech, dos Artistas, do Meio e do Forte, além da Redinha, no outro lado do rio Potengi, estão com acesso restritos a sua orla para veículos, mas as pessoas podem ir para atividades físicas, como corridas, caminhadas e banhos rápidos, sem aglomerações.

A Policia Militar, responsável pelo patrulhamento nas praias, tem ordem da governadora para fechar bares e restaurantes que forem encontrados abertos.

DECRETO DO GOVERNO

As regras para bloquear o contagio do coronavirus disciplinam os setores públicos e privados.

Segundo a governadora Fátima Bezerra (PT), o fechamento das atividades não essenciais e a suspensão das aulas presenciais em todas as modalidades de ensino são medidas necessárias neste período de pandemia com o Estado registrando um aumento de mortes e de doentes.

"Estamos tomando essas medidas com o senso de responsabilidade que tenho. O que está em jogo neste exato momento, é a vida das pessoas. Abrimos leitos e mais leitos, montamos uma rede de mais de 700 leitos e continuamos abrindo mais, porém está provado no Brasil e no mundo, que há necessidade de medidas preventivas, como o distanciamento social, para que possamos conter a velocidade da transmissão da doença", disse a governadora.

O Decreto n° 30.419/21, o quarto do ano com foco em medidas restritivas para proteger a saúde da população e conter o colapso da rede de atendimento aos pacientes vítimas da Covid-19, segundo o governo, “foi construído a partir de discussões ao longo da semana com os diversos segmentos da sociedade”.

Ainda de acordo com o governo, participaram dos debates representantes do legislativo, judiciário, empresários e trabalhadores. “O governo também buscou o consenso com os prefeitos, considerados peças fundamentais na aplicação das medidas nos 167 municípios, sob o respaldo do Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho”, diz texto da Assessoria de Imprensa do governo Estadual.

"Neste momento, não temos escolha. São vidas que estão em jogo. Precisamos garantir ao povo o sagrado direito, que é cuidar da saúde, de sobreviver, daí porque peço a compreensão de todos. O momento é de união, de responsabilidade, do engajamento coletivo dos poderes, da sociedade, para, se Deus quiser, superarmos esse momento dramático que vivemos”, disse Fátima Bezerra.

PANDEMIA

Segundo o governo, para editar o novo decreto, foi levado em consideração o aumento dos indicadores epidemiológicos – número de óbitos, taxa de ocupação de leitos de UTI e número de casos ativos - a presença de novas variantes do vírus circulando no RN e a baixa proporção da população vacinada. 

MEDIDAS 

Pelo novo decreto podem funcionar, entre outras atividades, as de abastecimento de alimentos; assistência à saúde; postos de combustíveis; segurança privada; correios e serviços de entrega e transportadoras; lojas de autopeças; hotéis, flats, pousadas e acomodações similares; lavanderias; atividades financeiras e de seguros; atividades industriais.

Já os serviços não essenciais poderão funcionar de modo remoto, mediante teleatendimento e sistema de entrega em domicílio, como restaurantes e lanchonetes e bares.

As igrejas e templos podem funcionar para orações individuais e com presença simultânea de, no máximo, 20 pessoas.

Já as aulas presenciais estão suspensas em todas as modalidades de ensino, exceto em atividades de educação em que o ensino remoto seja inviável, exclusivamente, para treinamento de profissionais de saúde e aulas práticas e laboratoriais destinadas aos concluintes do ensino superior. 

REUNIAO COM PREFEITOS

Na sexta-feira, diante da grave crise sanitária causada pela pandemia, de forma remota, a governadora Fátima Bezerra teve uma reunião com prefeitos e secretários de Turismo dos municípios litorâneos para alertar sobre a importância da adesão de todos ao novo decreto que estabelece as medidas restritivas por duas semanas.

Participaram da reunião além de equipe do Governo e Ministérios Públicos Estadual (MPRN) e Federal (MPF/RN) e do Trabalho (MPT); representantes de Canguaretama, Baía Formosa, Rio do Fogo, Porto do Mangue, Galinhos, Georgino Avelino, Macau, Areia Branca, Grossos, Pedra Grande, Porto do Mangue, Touros, São Miguel do Gostoso, Tibau, Parnamirim, Ceará-Mirim, Pedra Grande e Caiçara do Norte.

A governadora pediu apoio para aplicação das medidas, destacando a  importância de secretários e prefeitos divulgarem as novas regras em seus municípios para evitar dúvidas na população.

 “De janeiro pra cá abrimos mais leitos que em junho e julho do ano passado. Muito mais pessoas se contaminaram e adoeceram, precisando de internamento”, disse Fátima Bezerra, acrescentando  que já existe escassez de medicamentos necessários para intubação nas UTIs (para anestesia, sedação e relaxamento muscular) e ainda de profissionais de saúde, além de risco de desabastecimento de oxigênio.

“Sabemos que há impacto na vida das pessoas, inclusive para as finanças do estado. Mas não existe outra forma de enfrentar que não seja vacina e distanciamento social. Enquanto a vacinação não estiver sendo realizada no país de forma mais contundente, precisamos adotar essas medidas”, afirmou a governadora.

A secretária Estadual de Turismo, Ana Maria da Costa, dona de agência de receptivo de turistas, comentou estados vizinhos como Paraíba, Ceará, Pernambuco, Alagoas e Bahia já estão em lockdown.

Segundo ela, a decisão do governo do RN de fazer medidas restritivas é importante também para uma retomada do turismo mais tranquila.

“Não adianta um abrir e outro fechar, porque não vai dar certo e a gente vai demorar mais ainda nessa situação”, disse a secretária.

Segundo ela, “o cenário é difícil para todos nós” e recomendou o bloqueio no acesso as praias.

O secretário Estadual de Saúde, Cipriano Maia, destacou na reunião virtual a necessidade dos municípios trabalharem de forma colaborativa porque o quadro é desesperador.

“O sistema de saúde nunca viveu uma coisa desse tipo. O máximo de bloqueio para que, dentro de 15 dias, possamos ter um alívio. A vacinação começa a avançar com chegada de maior número de doses a partir dos próximos dias. O ideal é conseguir fazer essa travessia de uma forma menos dolorosa com menos vidas perdidas”, destacou Cipriano.

 

Já o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), coronel Francisco Araújo, informou que reforços podem ser solicitados para fiscalização nos municípios.

 “Todos os policiais estão com diárias oficiais em dia e os senhores podem formalizar o pedido. Os agentes de segurança estaduais estão à disposição para somar com as fiscalizações municipais, e juntos fazerem cumprir o Pacto pela Vida”, afirmou o secretário.

 


Outras notícias
04/04/2021
Governo do RN flexibiliza restrições e reabre os passeios em Natal e litoral

Com a redução de novos casos de covid-19 no Estado, o Governo do Rio Grande do Norte flexibiliza as restrições nas ações de contenção da disseminação…


09/10/2020
Translado autônomo tem melhor preço do aeroporto de Natal para hotéis de Ponta Negra

As tarifas dos táxis e dos aplicativos que operam no Aeroporto Internacional de Natal baixaram de preços nesta alta temporada 2020.


16/06/2020
Lagoa do Carcará, o paraíso é aqui!

A lagoa do Carcará com sua água cristalina é uma ótimo refugiu e fica no município de Nísia Floresta, a 40 km ao sul de Natal.


28/03/2020
Coronavírus afasta turistas de Natal e todos os passeios são suspensos

O mais famoso passeio de Natal, o de buggy pelas dunas, lagoas e praias do litoral Norte, incluindo Genipabu, está suspenso devido ao Covid-19.










Publicidade

Publicidade